Curiosidades do Sono

Hipersonia: o que é? Como afeta o organismo? Saiba tudo com a FA!

Ter um bom sono é essencial para a saúde, mas você sabia que muitas pessoas são afetadas por distúrbios sérios? Um deles é a hipersonia, que afeta muito a rotina e o bem-estar da pessoa, tornando-a em alguém sempre com sono e cansaço.

A Associação Americana de Sono diz que o problema é semelhante à narcolepsia, com a diferença de que não há nenhum problema para dormir nesse caso. A semelhança é mais pela condição neurológica que tem o poder de afetar o sono.

Você já ouviu falar disso ou conhece alguém que está sempre sonolento e dorme muito, além do normal? Então, não deixe de acompanhar o post, vamos contar tudo sobre! Acompanhe-nos!

O que é hipersonia e como surge?

A hipersonia, como já dito, é um distúrbio do sono que faz com que o indivíduo durma muitas horas por dia. Os principais sintomas são o cansaço e sonolência excessiva que restringem muito e, até mesmo, podem impedir uma pessoa de realizar as tarefas do dia a dia com eficiência.

Além disso, há muita dificuldade para acordar, mesmo com o alarme no máximo. O sono é tão profundo que o corpo parece que desliga quase que totalmente das influências externas.

Mesmo dormindo por tanto tempo, a pessoa ainda deseja tirar aqueles cochilinhos ao longo do dia. Além do sono noturno, há o diurno, então a pessoa pode passar, facilmente, 18 horas apagada ou mais.

Há dois tipos e ambos são prejudiciais. A hipersonia idiopática com sono prolongado que deixa o indivíduo “fora de ar” por um longo tempo, fazendo com que ele durma de 12 a 14 horas por dia e acordar se torna muito difícil. Mesmo acordada, a pessoa ainda tem muita sonolência diurna.

Já a hipersonia idiopática com sono reduzido tem os mesmos efeitos da anterior, com a diferença de que o sono dura menos, cerca de 6 até 10 horas.

Esse distúrbio pode surgir por diversos fatores, sendo eles:

  • Apneia do sono;
  • Uso de drogas lícitas e ilícitas;
  • Doenças neurológicas;
  • Depressão;
  • Medicamentos em excesso para dormir.

Sinto muito sono, será que estou com hipersonia? Bem, é por isso que é importante consultar um profissional especializado para que ele possa identificar corretamente a causa e receitar os possíveis tratamentos.

Consequências da hipersonia

Todos os sintomas descritos resultam em uma grande perda da capacidade de concentração, afetando a vida profissional, já que a pessoa não consegue realizar as atividades laborais com muita eficiência. Se for o caso de alguém que estude, o conteúdo dificilmente será absorvido também.

Ainda, os reflexos ficam mais lentos e a coordenação motora também é prejudicada, então é muito perigoso dirigir, afinal não é apenas uma vida que pode estar em risco. O pensamento estará lento e o raciocínio também.

Outro problema é que a doença pode afetar, também, a vida social, principalmente com pessoas que não estão por dentro do que está acontecendo. Quem tem hipersonia não pode acordar para os compromissos e interage muito pouco com os outros, porque o tempo é gasto dormindo.

Diferente de um dia ou outro sem dormir por alguma prática incorreta ou por alguma atividade que exigiu demais do corpo, esse distúrbio perdura por muito tempo.

Como o problema pode ser diagnosticado?

Geralmente, o diagnóstico é feito quando os sintomas persistem por mais de 90 dias, assim o especialista poderá fazer tomografia axial ou uma ressonância, além de uma polissonografia.

É importante tratar, porque, como já dito, esse distúrbio do sono pode atrapalhar questões profissionais e pessoais, além de colocar em risco a própria vida de quem tem pela falta de atenção, reflexos lentos, entre outras coisas.

Hipersonia tem cura? Quais são os possíveis tratamentos?

Não, a hipersonia não tem cura, mas há diferentes tratamentos para encontrar uma maneira de controlar o sono em excesso.

Depois da realização dos exames já citados, o médico pode receitar remédios para deixar a pessoa mais desperta e que ofereçam mais energia.

Além disso, algumas estratégias podem ser adotadas para que a pessoa consiga ter uma noite de sono mais curta e satisfatória, como praticar exercícios, terapia do sono, fazer ioga ou meditação, até mesmo o feng shui pode ser uma alternativa, já que mexe com as energias do ambiente e do corpo.

Quer saber mais sobre o feng shui e o sono? Temos um post exclusivo sobre, dê uma conferida depois!

Uma boa estratégia é diminuir o tempo de sono dessa pessoa. Por exemplo, se ela tem costume de deitar às 20h da noite, ela pode adequar sua rotina para dormir mais tarde, assim passará mais tempo desperto.

A ideia é diminuir os efeitos do problema e fazer com que a pessoa tenha mais qualidade de vida, tornando-a mais relaxada, desperta e diminuindo a irritabilidade pela sonolência excessiva.

É um problema bem complicado, não acha? Por isso, é importante ficar atento aos sinais, afinal o tratamento deve ser realizado para que a rotina não seja prejudicada, mais do que já é.

Você sabe que cuidar da sua saúde é dormir bem, certo? Bem, não em excesso! Aqui no blog temos muitos posts voltados para a qualidade de sono, como dormir bem e muito mais, aproveite para conhecer mais sobre esse ato tão necessário para o organismo. E não deixe de compartilhar com os amigos e familiares! Até a próxima!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo