Curiosidades do Sono

Sono profundo: entenda tudo sobre essa etapa!

Ter uma boa noite de sono é extremamente importante para alcançar uma eficiente metabolização protéica e restabelecimento de nossas operações cognitivas. Para tanto, percorrer todas as fases do ciclo do sono é imprescindível para assegurar a qualidade de nosso sono.

Dentre as várias fases do sono, encontramos a N3, estágio em que caímos em sono profundo. No entanto, o que muitas pessoas não sabem é que essa fase possui algumas especificidades próprias que são responsáveis por gerir algumas operações de nosso organismo.

Ficou curioso? Então não deixe de conferir o nosso post de hoje para aprender um pouco mais sobre a fase de sono profundo e como alcançá-lo. 

Fases do sono e suas peculiaridades 

O sono humano é dividido em 5 etapas que formam um ciclo e se repetem de quatro a cinco vezes por noite, com duração de 90 min a 120 min. Portanto, o sono não é um processo linear e contínuo, mas cíclico

Podemos dividir o sono em duas grandes fases: NREM e REM. A fase NREM corresponde àquela fase de movimento não rápido dos olhos, sendo a fase mais longa, uma vez que compreende 75% a 80% do nosso sono. Já a fase REM, na qual ocorrem as nossas atividades cerebrais e o movimento rápido dos olhos, corresponde a cerca de 20% a 25% do sono.

A fase NREM é inicial ao sono e pode ser dividida em 3 estágios com características fisiológicas próprias e tempo de duração definido. Olha só: 

Fase N1

Aqui, temos o estado de sonolência. No caso, consiste em uma fase de transição da vigília à dormência. Na N1, começamos a sentir os primeiros sinais de sono, mas não nos encontramos em um sono muito pesado para estarmos alheios aos estímulos do ambiente externo, logo, podemos ser facilmente acordados. A N1 ocupa de 3% a 8% do sono.

Fase N2

Na fase 2, o ritmo cardíaco é reduzido, a respiração passa a ser mais compassada e a temperatura corporal diminui. Aqui, já nos desvencilhamos do estímulos externos, não sendo tão fácil despertar. A N2 representa entre 45% e 55% do sono.

Fase N3

Nesta fase ocorre o sono profundo, com o descanso das operações mentais, sendo difícil despertar. A N3 corresponde entre 15% a 20% do sono total.

Quanto ao sono REM, a esta fase corresponde a consolidação da memória e da atenção. Não obstante, é no sono REM que as nossas atividades cognitivas são estabilizadas e revigoradas, o que nos leva a processos cerebrais muito semelhantes aos processos que fazemos durante o estado de vigília.

Vale dizer, ainda, que é na fase REM que os nossos sonhos acontecem. Por meio dos sonhos, buscamos a resolução de problemas difíceis, revisitamos traumas ou ainda expressamos os nossos desejos recalcados, reprimidos no mundo real – como já nos dizia Freud em “A interpretação dos sonhos”.

Fase N3 e o sono profundo

A fase N3 é a fase que corresponde ao sono profundo e tem como duração inicial de 15 min à 20 min, seguida de 40 min de sono profundo. Sequencialmente, há um retorno para o N1, que dura cerca de 5min, seguido do retorno para N2 com duração de 15min, até a entrada em sono REM.

A fase do sono profundo é muito importante no ciclo do sono, pois é nela que ocorre a secreção hormonal do GH, o hormônio do crescimento. Localizado na hipófise, o Growth Hormone é responsável não somente pelo crescimento físico, mas também pelo crescimento celular. 

A N3 tem um grande papel anabólico, uma vez que é responsável pela síntese proteica, pela qual promove o crescimento e restituição de tecidos. Por essa razão, é essencial para a recuperação da energia física gasta ao longo do dia, além da construção de tecidos musculares. 

Como alcançar o sono profundo 

Agora que compreendemos um pouco mais sobre a N3, uma das fases que constitui a etapa NREM, podemos listar algumas dicas para atingir o sono profundo com maior eficácia, promovendo maior saúde e bem estar. 

É válido lembrar que não se tem uma receita perfeita para se chegar ao sono profundo, mas a otimização de alguns fatores externos pode criar condições favoráveis para estimular uma boa noite de sono. Vejamos a seguir:

Regule o horário de dormir

Para esta dica, é preciso que você esteja receptivo a se livrar das distrações dos dispositivos móveis, como celular e tablet, e dos estímulos externos, delimitando um horário específico para dormir.

O interessante é que você pode utilizar o próprio celular ao seu favor, uma vez que contamos com apps internos de regulagem do horário de dormir e até de acordar. Conforme vai chegando próximo de seu horário de dormir delimitado, o dispositivo diminui a luminosidade da tela e se coloca em descanso. 

Além disso, você consegue conferir o resumo dos seus hábitos de sono a partir de infográficos disponibilizados pelos aplicativos. 

Diminua a luz do quarto

Quanto mais iluminado estiver o seu quarto, menos secreção de melatonina (hormônio do sono) o seu cérebro fará. Quando as luzes do quarto são diminuídas, o seu cérebro reconhece que o estado de vigília deve chegar ao fim, dando lugar a fase de sonolência. Então, quanto mais escuro estiver o seu quarto, mais fácil será o início e a manutenção do sono.

Controle a temperatura do ambiente

Como vimos, quando adentramos na N2, a nossa temperatura corporal tende a cair, logo, ao criar um ambiente arejado você pode atingir de forma mais efetiva o sono profundo. O seu corpo transitará mais rapidamente da N1 para a N2, não demorando muito para atingir a N3. 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o sono profundo, que tal deixar aí nos comentários o que você achou sobre o post de hoje? 

E, não se esqueça, para mais conteúdos como esse, acompanhe as publicações em nosso blog. Aqui, postamos frequentemente conteúdo sobre bem estar e qualidade do sono para que você possa ter noites de sono tranquilas e confortáveis.

Nos vemos na próxima semana.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo