Bem Estar

Entenda as consequências de trocar a noite pelo dia 

A realidade é que uma parte considerável da sociedade tem, cada dia mais, trocado a noite pelo dia e, apesar de saberem – e mais que isso – sentirem seus efeitos, não têm noção do impacto que isso pode causar em diversos aspectos de suas vidas. Trazemos também algumas dicas importantes para quem trabalha à noite, para conseguir se adaptar à vida noturna e ter mais qualidade de vida.

O funcionamento do ritmo circadiano

Não é exagero quando nos dizem que nossos corpos são verdadeiras máquinas biológicas, que funcionam de acordo com uma série de diferentes influências, mas ao menos uma, em especial, é inegavelmente poderosa, e é sempre representada com imponência: o Sol.

Já pensou como funcionam os instintos dos animais? Dentre outras coisas, certamente é o Sol sua principal influência: temos os de hábitos noturnos, diurnos, os que se guiam pela luz. Enfim, a verdade é que, não importa o quanto sejamos racionais e evoluídos tecnologicamente, também somos altamente dependentes da influência dele.

O chamado Ritmo Circadiano diz respeito ao ciclo, não só de nosso corpo, mas na natureza em relação à transição entre dia e noite.

Já percebeu como é mais fácil cair no sono à noite, e como parecemos ter mais disposição? Não são meras impressões. Os motivos pelos quais somos ativos durante o dia são muitos: a começar pela luz natural, afinal, até pouco tempo atrás, não tínhamos luz elétrica, e não somos dotados de visão noturna, como certos animais.

Além disso, durante o dia nossa atividade metabólica é aumentada em diversas funções, como o próprio processamento dos alimentos, por exemplo.

A luz solar é uma fonte energética, a maior fonte energética de nossa galáxia, e nos fornece vitamina D e a capacidade de processar muitos outros componentes necessários para uma boa saúde.

Como o corpo funciona à noite

Agora vamos falar da noite: se durante o dia temos mais energia, mais capacidade metabólica, durante à noite temos menos. A ausência de luz informa ao organismo o momento de descansar, então a produção do hormônio chamado Melatonina é aumentada, e esse hormônio favorece o relaxamento completo do corpo.

A temperatura noturna também favorece a busca por recolhimento, a luz mais suave, o silêncio dos animais, tudo parece funcionar com uma grande influência para o descanso.

Os riscos de trocar a noite pelo dia

Pensando nas características que falamos do dia e da noite, fica mais fácil pensar os efeitos de trocarmos um pelo outro:

  • Durante o dia a produção de melatonina é muito menor, logo, a sensação de relaxamento e qualidade de restituição do vigor físico e psicológico fica afetado.
  • Ficamos muito mais irritadiços e propensos ao estresse e a falta de concentração, pois o descanso acaba não sendo da mesma qualidade.
  • A tendência ao estresse e até à depressão é mais profunda: viver durante a noite exige mais energia ao mesmo tempo que o corpo trabalha num ritmo menor, isso consome muito mais força, podendo causar problemas na saúde cardiovascular e hormonal.
  • Outro problema hormonal impactante de se trocar a noite pelo dia é a queda na produção de cortisol, causada pelo enfraquecimento do rendimento geral do organismo, que é relacionada à resistência física, sua queda brusca causa dores físicas, sensibilidade, indisposição e até anemia;
  • Trocar o dia pelo noite também influencia no ganho de peso, já que à noite o processamento dos alimentos é mais lento como um todo;
  • A absorção e síntese da Vitamina D também é drasticamente afetada, já que esta é produzida pela exposição ao Sol. 

A qualidade de vida como um todo tem uma tendência de queda no médio ao longo prazo, predispondo a pessoa à doenças circulatórias, fadiga, estresse, baixo rendimento, depressão e à insônia, que por sua vez causa uma deficiência hormonal enorme, piorando os efeitos citados anteriormente e predispondo o cérebro à demência e outros problemas neurológicos graves.

Para quem não pode evitar de trocar a noite pelo dia

Uma medida pode auxiliar na diminuição dos efeitos nocivos dessa troca, para aqueles que não podem evitar, começa por ter uma vida o mais saudável possível, preparando o organismo para lidar com os ocasionais efeitos e potencializando seu metabolismo:

  • Para evitar o acúmulo de peso, se alimente num intervalo mais regular com refeições mais leves e variadas, deixe o dia para consumir comidas mais pesadas;
  • Consuma muita água, ainda mais do que a média do dia;
  • Prepare muito bem o ambiente para dormir durante o dia: fique longe de qualquer luz, desative as notificações do celular, use uma boa cortina blackout, tente abafar o espaço dos sons externos;
  • É possível manipular farmacologicamente o hormônio da melatonina, que ajuda a repor a diminuição na produção natural.
  • Durma com conforto genuíno; a melhor maneira de incentivar seu descanso muscular e, consequentemente, uma performance de maior qualidade durante as demais fases de seu sono é investir em um colchão de alta qualidade, capaz de favorecer a integridade física durante essa fase tão determinante da regeneração biológica e psíquica.

No blog da F.A. Colchões você encontra dicas importantes sobre qualidade de sono, dicas e atualizações sobre qualidade de vida, e em nossa loja você encontra os melhores colchões e travesseiros, com tecnologia de ponta e tradição desde 1964.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo