Bem EstarCorpo e Mente

Excesso de sono: saiba quais são as possíveis causas para isso

É comum que acordemos algumas vezes na semana com um pouco de sono ou, até mesmo, aquela pequena preguiça. Afinal, estávamos descansando profundamente, dormindo confortáveis, e o dever nos chama.

Entretanto, a partir do momento que esse excesso de sono durante o dia se torna algo frequente, deve nascer uma preocupação.

O fato é que algumas práticas podem ajudar a sentir cansaço, como mexer muito no celular antes de dormir, deitar-se tarde, ter um colchão e travesseiros que incomodam. Mas é sempre bom prestar atenção para entender, realmente, o que é uma consequência de atos errôneos antes de dormir e a constância que surge o sono excessivo.

Dormir bem é uma das coisas primordiais para uma boa qualidade de vida e saúde. Por isso, trouxemos algumas possíveis causas para o sono em excesso. Continue lendo para entender quais são!

Sono demais: o que pode ser? De olho na sua saúde!

Sentir sono durante o dia é normal, principalmente se você não teve uma boa noite de sono, ou está com o corpo muito cansado, ou tem preocupações demais explodindo por toda a sua mente.

Entretanto, se for algo consecutivo, mesmo que você tenha procurado maneiras de acordar cedo e se sentir mais disposto, é preciso prestar bem atenção e consultar um profissional mais indicado. Isso se dá porque esse excesso de sono pode ser algo intimamente relacionado à sua saúde.

Existem alguns possíveis distúrbios do sono, síndromes e doenças que podem se tornar um grande problema se não forem identificadas e tratadas. São eles:

Narcolepsia

Esse distúrbio é raro de acontecer, mas não impossível. A narcolepsia é um problema causado pela falta de hipocretina, o neurotransmissor responsável por regular o sono. Com essa deficiência, a alta sonolência, independente de se ter dormido bem ou não, é instalada na vida da pessoa.

Isso é perigoso porque diminui exponencialmente a capacidade de concentração e atenção e faz com que a pessoa durma em qualquer situação, o que pode se tornar um imã de acidentes, afinal a pessoa pode dormir dirigindo ou no meio da rua, por exemplo.

Apesar de não ter cura, pode ser abrandada com o devido tratamento de um profissional de saúde especializado e medicações indicadas.

Diabetes

A diabetes é um mal que assola cerca de 6,9% da população do Brasil, ou seja, mais de 13 milhões de pessoas. Além de trazer outras ações prejudiciais à saúde, ela pode afetar o sono significativamente.

Considerando que os níveis de glicose nem sempre estão em ordem e, dificilmente, atingem todas as células do organismo, o cansaço que assola o corpo é alto, já que falta energia para cumprir com a demanda de tarefas rotineiras.

Por constante fadiga muscular e vontade de urinar mais, o ato de dormir fica prejudicado, já que a pessoa pode acordar várias vezes em uma mesma noite.

Por isso, profissionais nutricionistas e endocrinologistas são os mais indicados para realizar um acompanhamento e diminuir os malefícios que a doença causa no corpo, sendo a falta ou o sono ruim um deles.

Apnéia do sono

Esse distúrbio tem como principal fator prejudicial ao sono a interrupção da respiração. Isso acarreta um sono inquieto e pequeno e muito cansaço durante o dia, o que diminui significamente a produtividade e o bem-estar da pessoa.

A apnéia do sono tem algumas causas como peso excessivo, tabagismo e alto consumo de bebidas alcoólicas, mas é sempre importante consultar um médico para que ele receite o melhor tratamento.

Anemia

A pouca quantidade de ferro no sangue também pode ser um dos fatores de sono em excesso, isso porque diminui a energia do organismo, gerando, além da sonolência, muito cansaço e falta de disposição. Tudo isso pode se tornar ainda pior para as mulheres na época de menstruação.

Geralmente, para combatê-la e ajudar a resolver o problema do sono, é recomendado uma alimentação rica nesse mineral e uso de suplementos. Um clínico geral, considerando ambos os sexos, pode ajudar a identificar essa anemia, ou uma ginecologista no caso das mulheres.

Depressão

Também um mal que assola muitas pessoas do mundo inteiro, a depressão causa muitos distúrbios no sono, visto que a pessoa constantemente se sente exausta física e emocionalmente. O desânimo é corriqueiro, afetando todo o organismo, o que faz com que o sono também seja prejudicado.

A depressão deve ser acompanhada por um médico psiquiatra ou um psicólogo que diagnostica e receita os possíveis tratamentos, como terapia e remédios.

Problemas na tireoide

Alterações na tireoide também podem ser consideradas uma causa para o sono excessivo porque os hormônios regulam o metabolismo, quando estão prejudicados, acabam prejudicando o organismo. Esse problema também exige acompanhamento médico para o tratamento.

Fibromialgia

A doença fibromialgia causa dores crônicas em várias partes do corpo por um longo período de tempo e, infelizmente, não tem cura, exigindo medicações fortes e outras práticas para aliviar a dor.

Por ser algo constante, quem possui a síndrome, geralmente, não consegue realizar as tarefas rotineiras. Assim, há resultados negativos na vida profissional e pessoal pela dor, alterações no humor e cansaço.

A pessoa, então, não dorme bem pelas dores ou fica muito inquieta e acorda ainda mais indisposta do que no dia anterior. O médico responsável pelo acompanhamento e tratamento da pessoa com a síndrome é o mais indicado para receitar medicações e exercícios para diminuir o sofrimento.

Infecções

As doenças mais comuns provenientes de infecções também podem prejudicar muito o sono, visto que, quase sempre, são acompanhadas por fadiga física e dores musculares, como uma gripe. Isso se dá porque toda a energia do organismo está sendo usada para combater as bactérias e os vírus.

O ideal é procurar um médico para que ele receite os remédios que ajudarão o corpo a combater a infecção, aumentando a imunidade. Assim, cada vez menos o sono será prejudicado!

Problemas cardíacos

Quem tem insuficiência e arritmia também podem sofrer do sono excessivo, isso porque essas doenças causam muito cansaço e períodos de tontura que impedem que as coisas corriqueiras do dia a dia sejam realizadas efetivamente.

Aqui, o coração é mais fraco, então não tem a capacidade de transportar a quantidade correta de sangue para todo o corpo, o que causa indisposição. Mais do que nunca, o tratamento com um cardiologista é essencial, pois é algo grave que pode ser fatal, se não for cuidado.

Se você sofre de alguma dessas doenças, fique de olho e não deixe de procurar ajuda! Além de não ter o bem-estar do dia a dia e não descansar, elas podem causar muitas outras coisas que devem ser evitadas.

Caso contrário, avalie o que está acontecendo em sua rotina que pode prejudicar a sua hora de dormir. Às vezes, alimentação, muito uso de eletrônicos ou falta de exercícios físicos fazem com que você durma mal.

Aqui, nós estamos sempre preocupados com a qualidade do seu sono e da sua saúde, portanto, não deixe de conferir toda semana nossos conteúdos!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo