Curiosidades do Sono

Para que serve o bocejo? Entenda tudo sobre essa prática diária!

Todo mundo já fez e presenciou alguém fazendo, senão todo dia, quase sempre. Mas você sabe o que é o bocejo? Pode parecer uma pergunta boba e até muito fácil de responder: trata-se de um espasmo muscular que realizamos quando sentimos sono – simples? Nem tanto.

É fato que bocejar faz parte da rotina de homens, mulheres, crianças e até dos animais, uma vez que se relaciona com o ato de dormir que a gente tanto ama e necessita para repor as energias.

Mas ele vai muito além de um simples sinal de cansaço do corpo – se não, significa o contrário disso, desempenhando um papel essencial para que nossos dias sejam produtivos e que a gente esteja pronta para qualquer desafio.

Quer saber mais sobre essa prática, se existe algum risco, por que bocejamos quando alguém boceja e outras dúvidas? Então, fique com a gente e desvende mais esse enigma do sono!

Afinal, qual é a função do bocejo?

De acordo com os especialistas do sono, nós bocejamos para acordar e não apenas como um sinal de mais sono. Esse é um mecanismo natural do nosso corpo para evitar a sonolência e aguçar a nossa atenção aos estímulos externos.

Por meio dos bocejos, a gente consegue reduzir a temperatura do corpo e aumentar a circulação pela corrente sanguínea, assim, é possível despertarmos e ficarmos mais atentos.

Repare na próxima vez que bocejar: não é só a boca que mexe, mas todo o corpo parece ser ativado e sentimos até “tremeliques” durante esses relaxamento involuntário dos músculos – e quanto mais longo for, mais gostoso será bocejar, não é?!

Por que bocejamos em diferentes momentos do dia?

Mas se o bocejo tem a ver com o sono, você pode estar se perguntando por que ele não aparece somente antes de dormir ou logo após acordar, mas acontece durante uma conversa com o chefe, ou enquanto assiste a uma aula, por exemplo.

Ele nos mostra cansaço e fadiga, atuando como um alarme do sono: seja para mostrar que o corpo quer e precisa descansar, seja para despertar seu organismo. Daí, naquela reunião longa e exaustiva, a vontade de bocejar sempre surge.

Como consequência, você pode soar rude para quem está falando, uma vez que essa aparência de cansaço e até tédio provocada pelo ato de bocejar pode passar a sensação de que aquilo que está sendo exposto não é interessante – nossa dica, nesses casos, é tentar segurar o impulso e buscar outras formas de ficar alerta.

Curiosidades sobre o bocejo

Esse ato simples e tão presente nos nossos dias e noites pode gerar mais dúvidas do que parece, além de ter aspectos bem curiosos, não é? Então, confira agora as respostas para muitas questões e curiosidades sobre o tema!

Por que dá vontade de bocejar quando alguém boceja?

Se você chegou até aqui, cabe a pergunta: quantas vezes você já bocejou durante este post? Por aqui, foram muitas e, se você ainda não sentiu essa vontade, logo mais ela vai chegar.

Isso não é porque o conteúdo não seja interessante, mas pelo fato que todos nós já sabemos: bocejar é contagiante e até falar sobre isso pode gerar uma vontade enorme de abrir a boca para relaxar os músculos.

Mas você sabe por quê? Não existe um consenso, mas estudos apontam que, ao ver alguém bocejando, o nosso cérebro nos projeta no lugar daquela pessoa, sentindo o seu cansaço, daí sentimos a mesma vontade de bocejar – seria um processo natural de empatia.

A gente já boceja antes mesmo de nascer

E não é só coisa de quem a gente vê por aí essa história de bocejar, sabia? A verdade é que, ainda na barriga de nossas mães, nós já bocejamos quando temos sono ou queremos acordar.

O bebê, quando já está mais desenvolvido no útero, consegue bocejar assim como nós, afinal, essa prática relaciona-se a momentos em que nosso metabolismo está mais lento – já imaginou capturar um momento como esse em um ultrassom? Seria uma lembrança e tanto!

A arte imita a vida e os bocejos

Talvez você nunca tenha reparado, mas é muito comum ver personagens de filmes, séries e animações bocejando. Desde os contos de fadas que assistíamos quando criança até as maiores produções cinematográficas, o bocejo está lá.

Talvez essa seja uma forma de criar uma identificação natural com a narrativa com o maior número de pessoas que a assista, afinal, todo mundo boceja! Além disso, ajuda a deixar o filme ou desenho um pouco mais real e fácil de acreditar, pois seria muito estranho ver um personagem acordando ou indo dormir sem dar uma bocejadinha, concorda?

O bocejo contagioso não contagia todo mundo

Sim, a maioria das pessoas sente vontade de bocejar quando vê outra fazendo isso, mas lembre que a maioria não é todo mundo. A verdade é que algumas pessoas não sentem essa vontade incontrolável.

As crianças com menos de 4 anos, por exemplo, podem ser mais resistentes a isso uma vez que o cérebro ainda não têm tanta prática em se projetar no lugar da outra pessoa, sendo um pouco menos empático.

Isso também pode acontecer com pessoas autistas quando essas têm mais dificuldade de interação social, mas, claro, cada caso é um caso e a falta de bocejar após ver alguém fazendo isso não é um diagnóstico para nada, viu?!

Bocejar em excesso pode ser um sinal de alerta

Quando a gente sofre com um bocejo excessivo, vale a pena prestar atenção ao nosso corpo, afinal, tudo que está em falta ou em excesso tende a estar desequilibrado, o que não é bom para a qualidade do sono nem para a saúde.

O bocejo excessivo pode ser um alerta de diferentes problemas de saúde, como aponta o psiquiatra Ivan Mario Braun, a saber: aumento de estresse, enxaquecas e até lesões no cérebro. Claro que, conforme aponta o especialista, o excesso de sono também uma causa de bocejar inúmeras vezes.

O médico também aponta que o bocejo e a ansiedade, geralmente, não estão relacionados, pelo menos no que mostram os estudos até o momento. Ainda assim, alguns medicamentos que inibem a serotonina, como antidepressivos, podem desencadear em bocejos excessivos.

Quer aprender a regular o seu sono para evitar esses excessos? Confira o nosso conteúdo especial sobre o assunto!

Dica para parar de bocejar em momentos inadequados

Para fechar nosso post, deixamos aqui uma dica muito simples e que está ligada ao seu bem-estar para te ajudar a parar de bocejar, especialmente naqueles momentos em que isso pode ser visto como falta de educação.

Beber água ajuda a parar os bocejos, então, tenha sempre uma garrafinha de água por perto – mais uma vez, manter-se hidratado pode te poupar uns maus bocados! Ah, mas podem ser outras bebidas também, como um chá ou um copo de leite.

E aí, gostou do conteúdo de hoje? Se você quer ficar por dentro de mais curiosidade e informações sobre o mundo do sono e dormir bem, não deixe de acompanhar nosso blog, aqui temos conteúdos novos toda semana! Até o próximo!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo